A palavra de ordem é respeito (ou como viver em harmonia?)

Desde que engravidei fiquei (mais) resistente com publicação de fotos em redes sociais. Nunca fui de ficar expondo demais, mas nunca havia me incomodado compartilhar algumas fotos. Minha política com o facebook e com o instagram é diferente, um é mais restrito que o outro. Tem fotos que estão em um e não estão no outro e vice-versa, mas a gravidez intensificou essas restrições, talvez por um desejo instintivo de preservar essa família que nascia.

Me lembro bem que nas minhas ultimas semanas barriguda, fiz um ensaio fotográfico com a minha irmã, e ela postou uma das fotos que tirou no facebook dela. Fiquei tão feliz com o resultado das fotos que publiquei uma outra no meu perfil. Tinha gente que só descobriu que eu estava grávida por causa dessas fotos, e eu confesso, isso me assustou um pouco e até cogitei a tirar a foto no dia seguinte (ou quase cancelar minha conta do facebook) pois achei muito invasivo. Tinha a estranha sensação de ter a minha vida e privacidade invadida e que eu mesma é quem havia permitido tal invasão ao publicar a foto. Acabei me acalmando depois e me apeguei ao carinho de tantas pessoas que vibraram por nós através daquela foto.

A verdade é que eu sou muito ligada com essas questões de energia, e acho que as redes sociais são superficiais demais e acabam não filtrando as energias. As tecnologias deixaram  tudo muito instantâneo e isso me deixa um pouco aflita quando o assunto é a imagem do meu filho. Podem dizer que é super proteção, que é extremismo, mas a verdade é essa, não consigo e nem nem desejo essa exposição. Não hoje, não agora. Amigos e familiares já sabem que, as poucas fotos que compartilhamos no whatsapp não devem ser reenviadas e em hipótese alguma publicadas em suas próprias redes sociais. E confesso : parei de me importar se estão achando ou não  a minha dinâmica familiar careta e extremista, contanto que respeitem nossa decisão, é isso que por hora me basta.

E não me entendam mal… Não julgo e muito menos condeno que publica foto dos filhos (aliás, quem sou eu pra fazer isso ?!), mas também não quero ninguém me julgando por não me sentir à vontade em fazê-lo ou por não autorizar que outras pessoas o façam com a imagem do meu filho. Sou da opinião que cada mãe é uma mãe, cada pai é um pai e cada filho é um filho, e as demandas, dinâmicas e valores familiares são uns… diferentes dos outros, e que para vivermos em harmonia, é preciso muito respeito e tolerância. Na realidade, é bem simples! E é como eu já disse antes, não tem manual de instrução, formula, receita… aprendemos a ser pais enquanto eles aprendem a ser filhos, e juntos vamos descobrindo a nossa formula, aquilo que funciona pra gente (e que não necessariamente funcionará pra outra família e vice-versa).

#pormaisrespeito #pormaisempatia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s