Celebrando a vida (ou uma “oração ao tempo”)

… Hoje o tempo voa amor, escorre pelas mãos, mesmo sem se sentir / E  não ha tempo que volte amor ! Vamos viver tudo que ha pra viver, vamos nos permitir…

Hoje, já se passaram 90 dias de convivência diária com você, meu filho. E que jornada ! E quanto amor! – se a gente acha por um segundo que não é possível amar mais, no segundo seguinte descobrimos que sim, é totalmente possível.

Hoje entendo todas as mães que em algum momento me disseram “aproveita que passa rápido“, e como passa ! Passa muito, mas muito mais rápido que imaginamos e gostaríamos!

Hoje, dou valor em coisas simples do cotidiano – dormir, comer, tomar banho, escovar os dentes, fazer xixi ( cocô também). – Mas valorizo também, cada segundo passado ao seu lado, tenho a maior alegria do universo em poder desfrutar da sua companhia e aprender a sua “língua”.

Hoje, e desde o seu nascimento, experimento a estanha sensação de ser outra pessoa,com prioridades e perspectivas completamente diferentes das que eu tinha antes de tê-lo em meus braços.

Hoje, eu sei o que é querer a dor alguém pra mim, na tentativa frustrada de fazer parar a sua dor ou desconforto e querer que sejam meus.

Hoje, me entristece ver o nosso país, por desejar que ele fosse melhor pra você.

Hoje, eu sei que você vai chorar, e que eu, não saberei necessariamente a razão, mas ficarei ao seu lado, sempre, até que você se acalme. (e tentarei não me sentir culpada por não saber ou por vez ou outra me irritar com você, pela minha frustração de não saber).

Hoje, entendo melhor que a mãe perfeita não existe. Somos feitas de carne, osso e emoções. Nem sempre damos conta de manter a calma ou equilíbrio. Somos cheias de falhas, mas não nos falta boa vontade e o desejo de mudar. Por você, tento ser suficientemente boa, mas quero sempre ser melhor que ontem e hoje.

Hoje, quero mudar o mundo e as regras, principalmente àquelas que estão ligadas diretamente ao aleitamento materno exclusivo e que portanto, se esbarram nos direitos de uma licença maternidade adequada (já estou sofrendo por antecipação). Meu desejo mais puro nesse momento é não perder nenhum segundo do seu desenvolvimento, e continuar sendo “teu pão, ser tua comida, todo amor que houver nessa vida“. Hoje não sei ficar longe de você, e na verdade eu não quero.

Hoje, eu te conheço mais e cada vez melhor, justamente por desfrutar de cada segundo ao seu lado. E isso me acalma de certa forma.

Hoje, queria que o tempo parasse, ou que ele passasse um pouco mais devagar, pra eu poder memorizar mais detalhadamente o que já vivemos até aqui …

O amor é tanto que escorre… pelos olhos.

Gratidão pela incrível jornada… que está apenas no inicio do inicio…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s